sábado, 16 de julho de 2011

Coisas que crescem cá em casa*

No livro "Mistérios da Humanidade e outras cenas estranhas" existe com certeza um capitulo dedicado à minha casa. Existe uma qualquer confluência cósmica que faz crescer o inusitado. A saber:

- Bolor. Não percebo. Uma mine bebida até à última gota, encostada 2 dias no material para reciclar é o suficiente para 500 bolas de bolor aparecerem no fundo. Sementes num vaso..em vez de florescerem esplendorosas apodrecem e emboloram. Pão também leva 2 dias. Um prato é em 24 horas ( sério, já contabilizei)

-Cotão. É uma fonte escondida minha gente. 30 segundos depois de aspirar aparece uma bola gigante atrás da porta.

-Colheres. Esta é a mais estranha de todas. No inicio dos tempos inventariei 12 colheres de sobremesa e 12 colheres de café. Neste momento tenho 20 colheres de sobremesa e 4 de café. A conclusão é fácil: cresceram!

* Em compensação coisas que poderiam crescer cá em casa mas que se recusam terminantemente : dinheiro e plantas. A erva mais daninha definha e morre.

7 comentários:

Julie D´aiglemont disse...

As colheres de tua casa são como as pedras parideiras de Arouca, ahahahah

Anónimo disse...

e não te desaparecem meias? Cá em casa acho que é a máquina de lavar que as come. Tenho um monte delas sem par... :) k.

Filipa Arez disse...

loooooooooool nunca me aconteceu semelhante, é estranho, realmente! lol

cexy disse...

Julie..as pedras também crescem??

Filipa, estranho é pouco :S

cexy disse...

k. por acaso as minha também desaparecem..tenho desconfiado da máquina mas achei que era coisa da minha cabeça. Poderiamos juntar os nossos pares desfeitos..sempre se salvava qualquer coisa. Tenho meias 37 e 44..tens pra troca ? :D

Jacques disse...

Eu plantei dois canteiros de couve aqui em casa...
E os pés de mostarda que cresceram junto com as couves ficaram maiores do que elas...
Chato, né?

cexy disse...

Jacques se der para fazer alguma coisa com os pés de mostarda já não é mau ;)